• PT
  • EN
  • FR

Esteve de visita, no final desta manhã, ao Comité Olímpico Cabo-verdiano, o Embaixador da França em Cabo Verde, Olivier da Silva, de forma a conhecer e inteirar-se da dinâmica da instituição, que acolhe neste momento um voluntário francês, fruto de uma cooperação com a congénere francesa.

Olivier da Silva deixou saber a sua felicidade em ser recebido na casa do olimpismo, e realçou a vontade de a embaixada estar aberta a futuras cooperações.

Já o Comité Olímpico, na responsabilidade de Filomena Fortes, explicou toda a dinâmica da instituição e deixou saber dos vários projetos que estarão em ação neste e nos próximos anos.

De relembrar que, neste momento o Comité Olímpico alberga um voluntário da França, que encontra-se inserido em vários projetos, nomeadamente, no ensino da língua francesa aos agentes desportivos, a criação de uma plataforma de educação desportiva olímpica e de promoção de eventos desporto para a vida incutindo nela a francofonia.

O Comité Olímpico Cabo-verdiano recebeu, na manhã desta quinta-feira, o presidente da Organização Nacional Anti-Dopagem de Cabo Verde, no intuito de dar conhecer os seus projetos e possíveis pontos de cooperação entre as duas instituições.

O encontro que aconteceu no mais alto nível com os presidentes das duas instituições, foi de grande valia como assinalaram os dois responsáveis do desporto nacional.

Para Filomena Fortes, “o Comité Olímpico como membro da WADA (Organização Mundial anti-dopping) tem que trabalhar em sinergia com a organização nacional de anti-dopping, para que além de proteger o desporto limpo haja valores olímpicos intricados nos atletas”.

Por seu turno o Presidente da ONADCV, Emanuel Passos, que não vai longe da opinião de Filomena Fortes, deixou saber da vontade da organização que lidera, ter uma relação estreita com o Comité Olímpico Cabo-verdiano, na medida em que não é só preciso o controlo dos atletas mas, também a educação dos mesmos pelos valores olímpicos bem como a proteção dos que praticam o desporto limpo.

Depois deste encontro ficou fortalecido as relações entre as duas instituições que prometem projetos futuros em conjunto para breve.

A Organização Nacional Anti-Dopping de Cabo Verde, foi empossada a cerca de uma semana e tem feito contatos com as organizações desportivas do país.

 

A ilha de São Nicolau recebe de 19 a 24 deste mês um workshop em organização de eventos desportivos, com enfoque na maior participação feminina no desporto, no âmbito do projeto M-Olympics que irá percorrer todas as ilhas do país nos próximos meses.

O projeto que já passou por Santiago, Maio tem sido altamente agraciado pelos jovens locais que tem aproveitado das ferramentas ali disponibilizadas, para promover eventos desportivos nas suas localidades.

Na ilha de São Nicolau o workshop terá lugar na cidade de Ribeira Brava, na sala da delegação do Ministério da Educação, a partir do dia 19, no período pós laboral, e no dia 24 haverá a mega atividade desportiva, onde crianças de todas as localidades da ilha estarão presentes para praticar diversos desportos num só local, ou seja no estádio da cidade.

A responsável do projecto, Ivete Rosa, tem-se mostrado muito contente com o acolhimento da iniciativa por parte dos jovens locais e espera em breve ter resultados concretos na participação feminina no desporto.

O projeto M-Olympics é uma iniciativa do Comité Olímpico Cabo-verdiano que tem como meta aumentar, ou igualar a participação feminina no desporto no nosso país.

 

O atleta cabo-verdiano Gelson Rocha garantiu, nesta quinta-feira, o acesso ao campeonato do mundo de boxe, ao vencer nas quartas de final o atleta narroquino Kachfi Taoufik, no campeonato africano da modalidade, com lugar em Brazzaville Congo, tenho já certo a medalha de bronze. 

Gelson, que compete na categoria de 56 kg,  luta agora para prata, nesta que é a maior montra do boxe do continente africano.

Estando já nas meias-finais o pugilista garantiu presença no Mundial da AIBA, com palco, na Alemanha, em agosto deste ano, 

O combate de todas as decisões acontece amanhã, 24 de junho, perante o atleta das Ilhas Maurícias.

 

 

A atleta Carla Mendes conseguiu, nesta quarta-feira, atingir os mínimos para o Mundial de atletismo nos 1500 metros, no Metting Ibero-americano, que aconteceu ontem em Huelva, na Espanha. A referida prova contou também com a vitória do cabo-verdiano Jordin Andrade nos 400 metros barreiras.

Carla Mendes que é residente em Portugal, conseguiu o feito ao atingir o tempo de 04 minutos 23 segundos e 65 milésimos,

Na classificação a atleta ficou em quinto lugar, mas um quinto que vale ouro, sendo a primeira atleta do arquipélago a entrar na lista de concorrentes ao mundial deste ano.

Cabo Verde brilha assim na Espanha com duas participações importantes de Carla Mendes e Jordin Andrade, que arrebatou por sua vez o primeiro lugar ao serviço do Sporting de Portugal.

O mundial de atletismo terá lugar em Londres a 04 de Agosto.

Foto: Timas