• PT
  • EN
  • FR

O Presidente da Federação de Esgrima da Itália, Giorgio Scarso, estará de visita a Cabo Verde, de 11 a 13 de abril, o no quadro da cooperação com o nosso país, onde fará uma doação de materiais desportivos às Forças Armadas de Cabo Verde para impulsionar a modalidade no território nacional.

Esta visita ao país e a respetiva doação dos materiais acontece em consequência de contatos que esta Federação fez com o Comité Olímpico Cabo-verdiano, com vista ao desenvolvimento da modalidade em Cabo Verde.

A visita irá começar na sede do Comité Olímpico Cabo-verdiano, pelas 10:00 horas, onde o responsável italiano terá um encontro com a Presidente do COC.

No dia 12, pelas 10:00 horas, será a vez do Ministro dos Desportos receber a visita do Presidente que ainda tem agendado uma visita ao Estádio Nacional, no mesmo dia.

A entrega dos materiais, por sua vez, acontece no dia 13 pelas 10:30 horas, na sede das Forças Armadas de Cabo Verde.

Cabo Verde tem atualmente 18 modalidades Olímpicas a serem desenvolvidas, segundo o "Mapa do Desporto", documento produzido pela organização internacional SportImpact, e a Esgrima está entre as demais. Por recomendação do Comité Olimpico Internacional é importante o desenvolvimento de mais modalidades desportivas de acordo com os desejos da população.

Foto: http://mvpsports.com.br


O Comité Olímpico cabo-verdiano reuniu-se, esta quinta-feira, 06, com o Instituto Confúcio da Universidade de Cabo Verde, com vista a instalar laços de cooperação no domínio da língua chinesa, pensando na formação dos agentes desportivos em Cabo Verde.

Esta reunião que se desenrolou na Universidade de Cabo Verde, serviu também para entender a filosofia das duas instituições, e descobrir pontos em comum que deverão ser aproveitados a favor de ambos.

O Instituto Confúcio é uma instituição de formação sem fins lucrativos, assente no princípio da cooperação entre a República Popular da China e outros países amigos e parceiros, com o objetivo de divulgar e melhorar a compreensão da língua e da cultura chinesa.

Lembre-se que neste momento o Comité Olímpico Cabo-verdiano, em parceria com o Comité Olímpico Francês, tem em Cabo Verde um voluntário a lecionar, aulas de Francês a 20 agentes desportivos.

O Comité Olímpico Cabo-verdiano (COC) está a realizar de 27 a 29 de Março, na Escola de Hotelaria e Turismo, um workshop designado ao tema da "Liderança Feminina no Desporto", que conta com a participação de representantes de todas as ilhas do país, e da Zona II africana. A sessão de abertura do evento contou com a presença da representante do Comité Olímpico Internacional, Dominique Niyonizigiye, e do Primeiro-ministro Dr. Ulisses Correia e Silva.
 
O workshop comandado pela especialista internacional em "coaching" Gabriela Mendonza-Müller, tem como propósito o empoderamento de mulheres para assegurar cargos de liderança no setor desportivo.
 
Durante o ato de abertura a Presidente do COC, Filomena Fortes, mostrou grande satisfação por conseguir trazer esse workshop para Cabo Verde, onde o caso de liderança feminina no Desporto está ainda aquém das expectativas, onde apenas uma mulher lidera uma federação nacional, por exemplo.
 
Por sua vez o Primeiro-ministro, Ulisses Correia Silva, ressalvou a importância de trabalhar para a equidade no setor desportivo em Cabo Verde, ressalvando que, "nós teremos brevemente o Conselho Nacional do Desporto, onde algumas medidas de políticas públicas vão ser definidas para permitir uma maior participação das mulheres na liderança das federações e das associações, ou seja, vamos introduzir estímulos que façam com que a utilidade desportiva seja também condicionado a determinados propósitos, para promover a liderança feminina".
 
A questão da liderança feminina no desporto é uma preocupação do COI em todo o mundo é desta forma a representante da maior organização desportiva do mundo felicitou Cabo Verde pelo interesse em empoderar mulheres para que haja uma equidade no mundo desportivo.
 
Quanto à Comissão Mulher e Desporto do Comité Olímpico, a Presidente Cristina Ferreira deixou claro a vontade de trabalhar na promoção da equidade no Desporto e vê este evento como uma parte prática, para ter mulheres com capacidades de liderar organizações desportivas, bem como projetos no setor.
 
Para a Presidente da comissão o facto de ainda não haver muitas mulheres em cargos desportivos de liderança, não está apenas na formação mas em fatores como " questões culturais, de descriminação de estereótipos, portanto um conjunto de fatores importantes, e é preciso não só formar para termos líderes mas, empoderá-las para que queiram assumir este estes cargos.
 
Porquanto o workshop de Liderança Feminina no Desporto, continua durante os três dias na cidade da Praia empoderando mulheres para que consigam chegar a cargos de chefias nas organizações desportivas.
 

 

Cabo Verde arrebatou, este fim-de-semana, no “Rhode Island Taekwondo Championship”, com lugar nos Estados Unidos, três medalhas de ouro, conquistadas pelas atletas Sofia Reis, Maria Andrade e Ariana dos Santos.

Este é mais um arrastão de medalhas, que as três cabo-verdianas fazem nos Estados Unidos, já que as suas participações têm sido sempre rodeadas de medalhas.

Nesta competição as três atletas encontraram pela frente atletas dos Estados Unidos, onde Ariana dos Santos conseguiu um score de 8 - 2, Sofia Reis de 11 - 6 e Maria Andrade de 5 - 2.

Em conversa com o treinador das três atletas Joseph Pina, este, mostrou satisfação por mais esta vitória nos campeonatos nos Estados Unidos.

De realçar também que nesta mesma competição o jovem de origem cabo-verdiana, Imanuel Fernandes, levou para casa a medalha de ouro na sua categoria.

O atleta Olímpico cabo-verdiano, Ruben Sança, que representou Cabo Verde nos Jogos Olímpicos de Londres 2012, ganhou no último domingo a medalha de prata na 40ª edição da New Bedford Half Marathon, com lugar nos Estados Unidos, país onde reside.

Ruben Sança já tinha ganho esta prova em 2011 e 2015, e este ano mesmo com o segundo lugar o sentimento foi de dever cumprido, muito devido às condições climatéricas do dia, onde o vento e o frio reinavam.

Durante a maior parte da corrida Ruben esteve lado a lado com o vencedor da prova, mas nas duas últimas milhas ficou para trás, e acabou por terminar a prova com tempo de 1:06:54segundos, 30 a mais do que o vencedor Louis Serafini que fez 1:06:27segundos.

Ruben Sança é um dos maratonistas cabo-verdianos, que tem feito belas participações em provas internacionais, respresentado o arquipélago.

Foto: Mike Giberti -https://www.facebook.com/mike.giberti.7/media_set?set=a.10158326711620024.1073741868.770220023&type=3&pnref=story