• PT
  • EN
  • FR

O jogador internacional e técnico cabo-verdiano de basquetebol, Fidel Mendonça, esteve, no último mês de outubro, nos Estados Unidos, para participar de 10º edição do ICECP - Programa Internacional de Certificação de Enriquecimento de Coaching.

Este é um programa intensivo de treinamento de coaching desenvolvido pelo Comitê Olímpico dos Estados Unidos, a Universidade de Delaware e o Comitê Olímpico Internacional.

Depois da chegada a Cabo Verde Fidel deixou saber como foi a participação neste programa.

“Foi uma experiencia fantástica participar na 10ª edição do ICECP (INTERNATIONAL COACHING ENRICHMENT CERTIFICATE PROGRAM). Estiveram envolvidos 31 treinadores de países diferentes e de várias modalidades. Foram 5 semanas intensas de muita aprendizagem com professores e treinadores universitários dos USA. Estas 5 semanas estivemos na Universidade de Delaware (Filadélfia), no centro de treinamento olímpico (Colorado Springs-Dever) e num estágio com uma Equipa de Basquetebol de Divisão 1 de universidades - LaSalle “

A experiência que ganhou no programa não ficará em carteira, promete Fidel Mendonça.

“Nos próximos 6 meses tenho um projeto de captação e identificação de talentos (sub14) a implementar na Cidade de Praia, com um plano de atividades já definido. No mês de Abril iremos nos encontrar em Lausanne - sede Comité Olímpico Internacional - para a apresentação do nosso o projeto. Temos um tutor a distância que vai nos acompanhar os trabalhos que estamos a desenvolver. A formação ainda não está concluída. Nos USA adquirimos as bases teóricas da formação, agora temos a parte mais importante que é a implementação do nosso projeto e depois a sua apresentação”, diz Fidel Mendonça.

O atleta e agora treinador está a trabalhar em sintonia com a Federação Cabo-verdiana de Basquetebol no desenvolvimento do basquetebol nacional, num projeto piloto. “ O projeto tem um cariz social muito forte”, reitera Mendonça que acrescenta “é claro que queremos ter atletas de top no futuro, mas acima de tudo queremos que os jovens levem uma vida saudável, longe das drogas e do álcool com a prática do basquetebol.”

A intensão é levar o projeto à todos os cantos do país e à Diáspora, pelo que o projeto piloto servirá como linhas guias para a identificação e desenvolvimento de novos talentos a longo prazo.

No entanto diz Fidel, “o objetivo maior é continuar a ensinar o basquetebol e fomentar o espirito olímpico nas crianças”.

A ICECP é conduzida em parceria com a Solidariedade Olímpica. Até agora, a ICECP chegou a 291 participantes de 25 modalidades e 111 países ao longo dos 10 anos de história do programa.

 

Filomena Fortes acaba de ser reeleita a mais quatro anos de mandato à frente do Comité Olímpico Cabo-verdiano, com 20 votos a favor e dois (2) em branco, num universo de 11 associações membros da instituição, com direito a dois votos cada e a Comissão de Atletas com direito a dois votos.

As eleições decorreram nesta manhã de sábado, 02 de Dezembro, onde todas as associações exerceram o seu direito de voto, mas também dois representantes da Comissão de Atletas do Comité Olímpico Cabo-verdiano.

Um mandato de continuidade e muito mais virada às associações é o que promete Filomena Fortes.

"Este é um mandato para continuar o trabalho feito, mas também com mais projetos. Agradecemos a todas as associações e à Comissão de atletas do COC pelo voto de confiança nesta equipa", afiança Fortes.

Eis o novo corpo diretivo do Comité Olímpico Cabo-verdiano para 2017/2021:

Comissão Executiva:

Presidente – Filomena Maria Spencer Africano Fortes
1º Vice-Presidente – Mário Mendes dos Reis Semedo
2º Vice-Presidente – José Manuel Almada Dias
Secretário-geral – Nelson Martins Jesus
Tesoureiro – Mário Ildo Machado Ludgero Correia
Vogal – Alfredo Manuel Lima
Vogal - Nilton Cezar Paris Vaz
Vogal - Isménia da Conceição Barros Federico
Suplente – Serge Santos
Suplente – Ayrton de Barros Silva

Conselho Fiscal:

Presidente – Avelino Bonifácio Fernandes Lopes
Secretário – Mara Miranda Resende Dantas dos Reis
Relator – Francisco Manuel Rosa Carapinha

Comissão de Atletas:

Wânia Celise Vicente Monteiro
Adysângela Pereira
Ruben Pascual Nascimento Sança
Nelson Epifácio Neves da Cruz
Jordin Jae Andrade

Filomena Fortes está à frente da organização olímpica desde 2014.

O Comité Olímpico Cabo-verdiano informa que estão abertas as candidaturas para o International Coaching Course (ICC) 2018, realizada de 19 março de 2018 a 08 junho do mesmo ano, em Budapeste - Hungria.

Este curso conta com a colaboração da Solidariedade Olímpica, e é um centro especializado para as modalidades de Badmintom, Esgrima, Futebol, Andebol, Judo, Natação, Ténis de Mesa, Atletismo e Voleibol.

São admitidos neste curso: treinadores, treinadores físicos e diretores técnicos.

Condições para inscrição:

- Ser um treinador referenciado por uma Federação Desportiva nacional inserida no Programa Olímpico Tokyo2020 – CARTA DE CONFORTO OBRIGATÓRIA

- Domínio Oral e Escrito de Inglês

- Curriculum de carreira desportiva em Inglês com os diplomas que achar pertinentes

- Cópia de Passaporte.

Conteúdo da Bolsa:

- Alojamento

- Propina do Curso

- Viagem de ida e volta em classe económica na rota mais directa

- Ajudas de Custo fornecidas pelo ICC

DATA LIMITE DE INSCRIÇÃO ATÉ: 15 de Janeiro de 2018

Inscrições através deste link: http://icc2018.coc.cv

Para informações entre neste link:

http://english.tf.hu/future-s…/international-coaching-course

Os atletas Nelson Cruz e Sandra Teixeira participam, no próximo domingo, 03 de dezembro na 36º edição da Meia Maratona de Macau, prova que tem destacado vários atletas do arquipélago ao longo de mais de sete participações consecutivas.

Os dois atletas residentes em Portugal estarão acompanhados da técnica da Federação Cabo-verdiana de Atletismo, Glenda Aguilar, que parte já esta quarta-feira para Lisboa, onde tomarão juntos rumo à Macau.

Sandra Teixeira é vencedora das edições 2015 e 2016 da prova de São Silvestre da Praia e Nelson Cruz vice-campeão de São Silvestre no último ano, ganhou o campeonato de Portugal de corta mato no ano transacto.

Quanto às prestações dos atletas cabo-verdianos na prova, no ano passado Ruben Sança (EUA) e Crisolita Rodrigues (São Vicente) fizeram uma grande participação, trazendo a medalha de prata nas suas categorias.

Esta participação conta com o apoio do Comité Olímpico Cabo-verdiano, que recebeu diretamente o convite para a prova do seu homólogo Chinês.

 

O Comité Olímpico Cabo-verdiano recebeu, hoje 20 de novembro a visita da direção da Federação Cabo-verdiana de Natação, fundada no passado dia 11 de Novembro e presidida por Avelino Bonifácio.

Esta visita serviu para conhecer os projetos que o COC poderá colocar ao serviço da Federação, que ainda terá de se filhar a instituição Olímpica para usufruir desses programas.

Na ocasião Filomena Fortes, presidente do COC, mostrou-se contente pela iniciativa do grupo em fundar mais uma federação nacional, e deixou as portas abertas para a filhação da referida federação.

De referir que a natação é uma das modalidades obrigatórias para todos os países nos Jogos Olímpicos, na mesma medida que o atletismo, sendo que Cabo Verde nunca recebeu um “Wild card” (convite) pelo fato de nunca ter havido uma Federação no país.