• PT
  • EN
  • FR

Cabo Verde está a receber desde hoje até o dia 26 deste mês, a visita de uma das responsável da Fundação Internacional Olympafrica, Coumba Marieme Ly, com o objetivo conhecer as condições técnicas, para que o nosso país possa acolher um dos projetos de construção de instalações desportivas com fins também sociais.

A Fundação Internacional Olympafrica, sediada em Dakar, é uma organização que tem como objetivo a disseminação dos valores olímpicos no continente africano, e que tem feito um trabalho de fundo em vários países da África, usando o desporto como fator de desenvolvimento social ao criar centros desportivos de inclusão, em áreas rurais. Tem parceiros de relevo como a Fundação F. C. Barcelona, FILA, IAAF, entre outros.

Em cada quatro anos a fundação abre candidaturas para a criação de centros Olympafrica, e Cabo Verde foi um dos candidatos selecionados, previamente, para a construção da referida infraestrutura, sendo que Santa Cruz foi a localidade, selecionada pela organização, para receber esta visita.

Nesta linha a visita técnica arrancou, esta segunda-feira, na sede do Comité Olímpico Cabo-verdiano, e mais tarde ao Comité Paralímpico.

Amnhã (25) a responsável terá um dia cheio de contactos, que vai iniciar pela receção pelo Ministro dos Desportos, Fernando Elísio Freire, pelas 08:00 horas, passando depois para a Direção-Geral dos Desportos e o Centro de Medicina desportiva, ambos últimos no Gimno Desportivo e por final ao Estádio Nacional.

No último dia (26) Santa Cruz será o ponto de visita, onde a responsável terá contactos com a edilidade local para conhecer as condições que o município oferece para a construção da infraestrutura que deverá conter uma pista de atletismo, um campo de futebol, uma biblioteca com centro de estudo, uma placa multidesportiva e edifícios de apoio.

Para fazer a candidatura de Cabo Verde a este projeto o Comité Olímpico esteve em contato com Camaras Municipais nas áreas rurais de todo o país, que se dispuseram a elaborar um plano para o acolher. Três candidaturas foram entregues, sendo que apenas uma foi pré-selecionada pela Fundação Internacional Olympafrica, no sentido da implementação do centro.

Os centros Olympafrica usam a questão desportiva para promover a inclusão de jovens e crianças em situação de risco, buscando novas alternativas vários males sociais como as drogas, delinquência e o desemprego. Todo o trabalho é feito numa rede de centros em toda a África.