• PT
  • EN
  • FR
O Comité Olímpico Cabo-verdiano (COC) está a realizar de 27 a 29 de Março, na Escola de Hotelaria e Turismo, um workshop designado ao tema da "Liderança Feminina no Desporto", que conta com a participação de representantes de todas as ilhas do país, e da Zona II africana. A sessão de abertura do evento contou com a presença da representante do Comité Olímpico Internacional, Dominique Niyonizigiye, e do Primeiro-ministro Dr. Ulisses Correia e Silva.
 
O workshop comandado pela especialista internacional em "coaching" Gabriela Mendonza-Müller, tem como propósito o empoderamento de mulheres para assegurar cargos de liderança no setor desportivo.
 
Durante o ato de abertura a Presidente do COC, Filomena Fortes, mostrou grande satisfação por conseguir trazer esse workshop para Cabo Verde, onde o caso de liderança feminina no Desporto está ainda aquém das expectativas, onde apenas uma mulher lidera uma federação nacional, por exemplo.
 
Por sua vez o Primeiro-ministro, Ulisses Correia Silva, ressalvou a importância de trabalhar para a equidade no setor desportivo em Cabo Verde, ressalvando que, "nós teremos brevemente o Conselho Nacional do Desporto, onde algumas medidas de políticas públicas vão ser definidas para permitir uma maior participação das mulheres na liderança das federações e das associações, ou seja, vamos introduzir estímulos que façam com que a utilidade desportiva seja também condicionado a determinados propósitos, para promover a liderança feminina".
 
A questão da liderança feminina no desporto é uma preocupação do COI em todo o mundo é desta forma a representante da maior organização desportiva do mundo felicitou Cabo Verde pelo interesse em empoderar mulheres para que haja uma equidade no mundo desportivo.
 
Quanto à Comissão Mulher e Desporto do Comité Olímpico, a Presidente Cristina Ferreira deixou claro a vontade de trabalhar na promoção da equidade no Desporto e vê este evento como uma parte prática, para ter mulheres com capacidades de liderar organizações desportivas, bem como projetos no setor.
 
Para a Presidente da comissão o facto de ainda não haver muitas mulheres em cargos desportivos de liderança, não está apenas na formação mas em fatores como " questões culturais, de descriminação de estereótipos, portanto um conjunto de fatores importantes, e é preciso não só formar para termos líderes mas, empoderá-las para que queiram assumir este estes cargos.
 
Porquanto o workshop de Liderança Feminina no Desporto, continua durante os três dias na cidade da Praia empoderando mulheres para que consigam chegar a cargos de chefias nas organizações desportivas.