• PT
  • EN
  • FR

Os Jogos Olímpicos de Praia Africanos não são do Comité Olímpico, mas de todos os cabo-verdianos assinalou Filomena Fortes, depois da escolha de Cabo Verde para acolher os Jogos Olímpicos de Praia Africanos, que terão lugar na ilha do Sal em 2019.

Para conseguir a organização destes Jogos o Comité Olímpico serviu como intermediário entre o Governo de Cabo Verde e a Associação de Comités Olímpicos Africanos (ACNOA), usando os seus melhores argumentos, como as condições ideais para prática desportiva de praia, condições de alojamento e transporte, bem como os recursos humanos.

Desde a chegada desta decisão da Associação de Comités Olímpicos Nacionais Africanos (ACNOA) o país tem começado a delinear traços estratégicos para a organização do evento, nesta que é também uma corrida contra o tempo, como assinala Filomena Fortes.

"O primeiro dado pelo Comité passo foi reunir com todas as federações desportivas do país, para saber a sua posição quanto às modalidades que Cabo Verde deverá participar e suas expetativas para esses Jogos" - informa Filomena Fortes.

No entanto, realça a presidente de que "haverá, muito em breve, uma visita técnica de especialistas para a avaliação de quais modalidades poderão ser desenvolvidas na praia de Santa Maria, que deverá receber 54 países de toda a África".

A dirigente ainda expõe um dos pontos mais importantes na organização destes Jogos que será a criação do Comité Organizador dos Jogos (COJO), que como o próprio nome diz irá fazer toda a coordenação, desde a logística até a promoção do evento, cuja criação é da responsabilidade do Governo.

Neste sentido o Governo, através Direção Geral dos Desportos, seguindo as coordenadas da ACNOA, já tem em curso em colaboração com vários juristas cabo-verdianos a criação legal do COJO, para assim dar andamento às recomendações do caderno de encargos da realização dos Jogos.

Os Jogos Olímpicos de Praia Cabo Verde 2019 será também uma grande oportunidade de Cabo Verde criar mais federações desportivas, nomeadamente do Surf, Boadboard, Kitesurf, sendo o último com campeões mundiais, que poderão com certeza trazer medalhas para o arquipélago.

"Além de proporcionar um grande espetáculo desportivo, o Comité Olímpico deseja que seja deixado um grande legado depois destes jogos, desde a criação de mais valor ao desporto nacional, mas também transcenderá a outros níveis como do turismo e economia, já que Cabo Verde estará no centro das atenções durante o evento", afirma a Presidente do COC.

Os Jogos deverão ser realizados por toda extensão da praia de Santa Maria, muito recentemente elegida a 22ª mais bela do mundo, pela revista Travellers Chioce´s.